Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Potencias ocidentais reagem à prisão de líder opositor russo


18/01/2021 10:31

A prisão do líder da oposição russa Alexei Navalny ao chegar a Moscou após se recuperar de um envenenamento por um agente nervoso atraiu críticas de países ocidentais, que pediram sua libertação. Navalny foi detido na área de controle de passaportes do aeroporto Sheremetyevo, em Moscou, depois de voar na noite de domingo (17) de Berlim, onde foi tratado após o envenenamento em agosto que foi atribuído ao Kremlin.

A prisão de Navalny adiciona outra camada de tensão às relações entre Moscou e o Ocidente. O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, observou que Navalny voltou por sua própria vontade e disse que "é completamente incompreensível que ele tenha sido detido pelas autoridades russas imediatamente após sua chegada".

"A Rússia está vinculada por sua própria Constituição e por compromissos internacionais com o princípio do Estado de Direito e a proteção dos direitos civil"", acrescentou Maas. "É claro que esses princípios também devem ser aplicados a Alexei Navalny. Ele deve ser liberado imediatamente."

Os aliados do político disseram nesta segunda-feira que ele estava detido em uma delegacia de polícia fora de Moscou e teve o acesso negado a seu advogado. De acordo com a defesa de Navalny, em uma reviravolta inesperada, uma audiência para decidir se Navalny deveria permanecer sob custódia começou na segunda-feira na própria delegacia, e eles foram notificados minutos antes.

"É impossível o que está acontecendo aqui", disse Navalny em vídeo da sala improvisada do tribunal, postado em sua página no aplicativo de mensagens Telegram. "É ilegalidade no mais alto grau."

Os apelos para a libertação imediata de Navalny também vieram da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, do secretário de relações exteriores britânico Dominic Raab e de altos funcionários de outras nações da UE.

O nomeado do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, para conselheiro de segurança nacional, Jake Sullivan, pediu às autoridades russas que libertassem Navalny. "Navalny deve ser imediatamente libertado e os autores do ultrajante ataque à sua vida devem ser responsabilizados ", publicou Sullivan no Twitter.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que os o país "condena veementemente" a decisão de prender Navalny, que ele chamou de "a última de uma série de tentativas para silenciar Navalny e outras figuras da oposição e vozes independentes que criticam as autoridades russas ."

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disse que as reações à prisão de Navalny por autoridades ocidentais refletem uma tentativa de "desviar a atenção da crise do modelo ocidental de desenvolvimento". Fonte: Associated Press.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade