Publicidade

Estado de Minas MADRI

Espanha descarta novo confinamento geral pela terceira onda de covid-19


16/01/2021 10:18

O governo espanhol descartou um novo confinamento geral para combater a terceira onda de covid-19, mas pode permitir às regiões adiantar seu toque de recolher, anunciou o ministro da Saúde neste sábado (16).

"Não contemplamos neste momento nenhum confinamento domiciliar", disse Salvador Illa em coletiva de imprensa, uma estratégia que contrasta com países como Reino Unido, que voltou a confinar sua população.

Cinco regiões espanholas pediram nesta semana ao governo central que implemente um confinamento estrito, enquanto o número de casos de covid-19 continua aumentando no país desde as festas de fim de ano.

Depois de superar na semana passada o número simbólico de dois milhões de casos confirmados, a Espanha registrou na sexta-feira um recorde de 40.197 casos em 24 horas.

A situação é "muito preocupante", mas agora "temos experiência e sabemos como dobrar esta curva" de contágio, disse Illa.

As autoridades consideram suficientes as restrições aplicadas em meio ao estado de emergência sanitária, vigente até o mês de maio, e que as regiões estão endurecendo.

São medidas como toques de recolher, fechamento de determinadas cidades ou áreas, redução da capacidade e dos horários de bares e restaurantes ou a proibição de entrar em uma região, a menos que exista uma razão válida.

Com o atraso na entrega das vacinas anunciado na sexta-feira pela Pfizer, o ministro anunciou que os países da União Europeia receberão na próxima semana "56% das doses previstas", ou seja, aproximadamente 205.000 doses para a Espanha, contra as 350.000 iniciais.

O objetivo do governo é vacinar 70% dos 47 milhões de espanhóis antes do verão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade