Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

Navio dos EUA navega por águas das Ilhas Spartly, reivindicadas pela China


22/12/2020 11:06

Um navio de guerra dos Estados Unidos navegou pelas águas das polêmicas Ilhas Spratly, no Mar da China Meridional, no que constitui o mais recente desafio às amplas demandas territoriais de Pequim na região.

O destróier de mísseis guiados "USS John S. McCain" "afirmou os direitos e liberdades de navegação nas Ilhas Spratly", disse a VII Frota dos Estados Unidos em um comunicado.

"Essa operação de liberdade de navegação (...) defendeu os direitos, liberdades e usos legais do mar reconhecidos no direito internacional, ao desafiar as restrições à passagem inocente impostas pela China, Vietnã e Taiwan", acrescentou.

A China reivindica quase todo Mar da China Meridional, incluindo as Ilhas Spratly, embora Taiwan, Filipinas, Brunei, Malásia e Vietnã também tenham suas demandas sobre partes dessas águas, que acreditam contar com valiosos depósitos de petróleo e gás.

Irritando ainda mais esses países e os Estados Unidos, Pequim se mobilizou para construir recifes nas ilhas artificiais, os quais seriam capazes de abrigar aviões militares.

A passagem do navio americano ocorre em meio a um aumento das tensões entre Washington e Pequim.

O governo americano responsabiliza a China pela pandemia de coronavírus, ao afirmar que ocultou e subestimou o surto inicial detectado na cidade de Wuhan, no centro do gigante asiático, no final do ano passado.

As relações entre os dois países se tensionaram em vários níveis desde que Donald Trump assumiu a Presidência dos EUA em 2017.

Uma guerra comercial lançada por Trump enfureceu Pequim, assim como a autorização de uma venda de armas de 1,3 bilhão de dólares a Taiwan, considerada uma província rebelde pela China.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade