Publicidade

Estado de Minas

Corte de Milão confirma sentença de 9 anos de prisão para Robinho por estupro


10/12/2020 20:37

A Corte de Apelação de Milão confirmou a sentença contra o ex-internacional Robinho a 9 anos de prisão pelo estupro coletivo de uma mulher em 2013, quando o jogador atuava no AC Milan.

Os juízes do Tribunal de Apelação da capital lombarda confirmam, assim, a sentença de outro tribunal italiano que, em novembro de 2017, condenou Robinho e um amigo por uma agressão sexual praticada em janeiro de 2013.

O ex-jogador do Real Madrid e seu amigo faziam parte de um grupo de seis pessoas acusadas de participação no estupro coletivo de uma mulher de 20 anos, em uma boate de Milão. Ambos foram condenados, ainda, a pagar 60.000 euros (73.000 dólares) à jovem por danos.

Robinho, de 36 anos, que negou os fatos, tem 90 dias para apresentar um recurso.

O atacante foi forçado a deixar o Santos, seu clube de origem em outubro passado por pressão dos patrocinadores devido a este caso.

O site GloboEsporte.com revelou trechos de gravações, nas quais o jogador admitiu que a mulher se encontrava em alto estado de embriaguez e que tentou fazer sexo com ela.

"Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu", teria dito o atacante.

Robinho começou sua carreira no Santos em 2002 e foi contratado em 2005 pelo Real Madrid, passando depois pelo Manchester City, entre 2008 e 2015, antes de terminar sua experiência europeia no Milan AC em 2014.

Robinho disputou cem jogos pela Seleção, e marcou 28 gols.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade