Publicidade

Estado de Minas

Homem armado com espada mata duas pessoas no Canadá na noite de Halloween


01/11/2020 18:07

Um homem vestido com trajes medievais e armado com uma espada matou duas pessoas e feriu outras cinco no sábado à noite na cidade canadense de Quebec, informou a polícia, que também destacou que o criminoso "não está associado a um grupo terrorista".

Durante a celebração do Halloween, "vivemos uma noite de horror quando um homem de 24 anos, que não mora em Quebec, veio até aqui com a intenção de causar o maior número de vítimas possível", afirmou neste domingo (1º) o chefe de polícia de Quebec, Robert Pigeon.

"Tudo parece indicar" que o agressor, armado com uma espada japonesa "estilo katana" e que vestia roupas medievais, "escolheu as vítimas ao acaso".

O criminoso, detido durante a madrugada após uma perseguição pelas ruas de Quebec Antiga, cometeu as agressões no centro histórico da cidade, perto do hotel Chateau Frontenac e da Assembleia Nacional, a zona mais turística da capital da província francófona.

As duas pessoas assassinadas eram um homem de 56 anos e uma mulher de 61, ambos moradores de Quebec. Os feridos, incluindo dois residentes franceses da cidade, são quatro homens de 19 a 67 anos e uma mulher de 24 anos, informou a polícia à AFP.

A vida dos cinco feridos não está em risco, afirmou Pigeon, antes de revelar que alguns sofreram "lacerações significativas".

"Toda Quebec está de luto", lamentou a vice-primeira-ministra da região, Geneviève Guilbault, ao denunciar atos "bárbaros".

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, por sua vez, citou uma "tragédia terrível" ao comentar a notícia no Twitter.

- Problemas de "saúde mental" -

Karin Lacoste, moradora de Quebec, pretendia comprar uma refeição durante a noite quando observou policiais armados e com coletes à prova de balas.

"Um deles disse 'corre para casa porque há alguém caminhando por aí, um assassino que já matou algumas pessoas'", contou ao canal LCN.

O prefeito de Quebec, Régis Labeaume, classificou os atos como "alucinantes e aterrorizantes".

O nome do agressor seria Carl Girouard e ele teria problemas de saúde mental, segundo informações de diversos veículos que não foram oficialmente confirmadas.

De acordo com três testemunhas citadas pelo jornal Le Soleil, o agressor degolou a primeira vítima perto do hotel Chateau Frontenac e havia "muito sangue".

O homem matou a segunda pessoa na rua Remparts e, em seu trajeto rumo ao Porto Antigo, ele feriu outras pessoas, segundo o jornal.

O suspeito se entregou à polícia e, no momento da detenção, estava no chão descalço, informou o Le Soleil, enquanto as autoridades afirmaram que o criminoso foi "levado a um hospital para ser examinado".

O agressor, natural de Montreal, deve comparecer a uma audiência por videoconferência nas próximas horas. A mídia afirma que as autoridades realizaram uma busca em sua casa em Ste-Thérèse, perto de Montreal.

"Acredito que planejou o ataque", disse Pigeon, ao destacar que o jovem "verbalizou o desejo de agir" há cinco anos, mas não tinha antecedentes criminais.

Devido à pandemia de coronavírus, as ruas do centro histórico de Quebec estavam com poucas pessoas no momento dos ataques, afirmou o jornalista Jordan Proust.

"A maioria das crianças celebrou o Halloween durante a tarde", disse.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade