Publicidade

Estado de Minas

Maradona vai comemorar 60 anos no gramado


30/10/2020 19:13

Diego Maradona terá o prazer de comemorar nesta sexta-feira seu aniversário de 60 anos no gramado, seu lugar no mundo, após ser descartada uma suspeita de contágio por covid-19, que o manteve em isolamento preventivo por três dias.

Uma pessoa próxima a Maradona, suspeita de ter coronavírus, testou negativo e como o eterno camisa 10 não apresentou sintomas, poderá exercer a função de técnico do Gimnasia y Esgrima nesta sexta-feira, a partir das 19h00 locais no estádio de La Plata, confirmaram fontes próximas à AFP.

Treinador do clube de La Plata desde 2019, o ex-jogador vai comandar a equipe diante do Patronato, pela primeira rodada do Campeonato Argentino, que retorna após oito meses suspenso pela pandemia do coronavírus.

Embora sem público e com apenas um punhado de jornalistas, o estádio La Plata servirá para resumir o culto que o mundo do futebol presta à lenda de quem foi artista e mágico da bola.

O que 'o 10' não perde, nem no confinamento nem com problemas de saúde, é o seu gênio rebelde e brincalhão e poucos dias antes de seu 60º aniversário voltou a mencionar a inesquecível 'Mão de Deus'.

"Tenho o sonho de marcar outro gol contra os ingleses, desta vez com minha mão direita", brincou em entrevista à revista France Football.

Esse primeiro gol na vitória por 2 a 1 sobre a Inglaterra, nas quartas de final Copa do Mundo de 1986, no México, foi feito com o punho esquerdo . Na mesma partida, ele fez aquele que é considerado o gol mais espetacular da história da competição mundial.

Dias depois, no estádio Azteca, ele ergueu a Copa do Mundo e atingiu o auge da carreira aos 25 anos.

- Intimidade -

Maradona mora em Brandsen, ao sul da cidade de Buenos Aires, a apenas 10 minutos da Estância Chica, o centro de terinamento do Gimnasia.

Lá ele passou esses sete meses de confinamento em privacidade. A casa é cercada por parque, campo de futebol, piscina e churrasqueira. Uma de suas filhas, Jana, cultiva uma horta orgânica para que seu pai possa comer vegetais sem pesticidas.

Seu preparador físico e médico organizaram as atividades físicas aliadas a uma alimentação balanceada.

- Homenagens nas redes -

O próprio Maradona publicou em sua conta do Facebook um vídeo de 36 minutos com saudações de jogadores e ex-jogadores como Ronaldinho, Ronaldo, José Mourinho, Fábio Cannavaro, 'Pibe' Valderrama, Marco Van Basten, Franco Baresi, Bobo Vieri, David Trezeguet, o cubano Javier Sotomayor, estrelas de todos os esportes argentinos, ex-companheiros da seleção campeã de 1986, entre outros. "Obrigado" é a palavra que mais se repete.

"Começo meus 60 anos com essas mensagens maravilhosas que me dão vida. Muito obrigado por muito amor, obrigado por sua amizade. Este é o melhor presente de aniversário que vocês poderiam ter me dado", escreveu o aniversariante.

As homenagens também vieram do Napoli, clube pelo qual conquistou dois campeonatos italianos, duas copas da Itália e uma Copa da Uefa.

"Eu vi Maradona", publicou esta sexta-feira o clube da cidade de Nápoles em suas redes sociais, com um vídeo com imagens de seus grandes lances em campo.

Pelé retribuiu a saudação calorosa com que Maradona celebrou os 80 anos do 'Rei' na semana passada. "Meu grande amigo, Maradona. Sempre vou aplaudi-lo. Sempre vou apoiá-lo. Que sua jornada seja longa, que você sempre sorria e me faça sorrir também. Feliz aniversário!", escreveu o outro mito do futebol.

- Orgulhoso de sua origem -

Maradona sempre quebrou os limites dos campos de futebol para ser a voz daqueles das camadas mais baixas contra os poderosos.

Seu lema principal é: "Jamais negarei minha origem", em um bairro pobre, no assentamento Fiorito, na periferia distante e formada pela classe operária.

Ele nasceu no sanatório 'Evita', nome premonitório de sua filiação peronista (como o atual governo), e é possível que o nome da rua desse hospital tenha mudado para Maradona.

O aniversário foi a ocasião para renovar seu ativismo social e político com o lançamento da campanha de caridade 'Las diez del 10'. Dez cidades e dez camisas da seleção argentina com seu autógrafo, que junto com a Cruz Vermelha e o governo serão leiloadas para arrecadar fundos para alimentação e construção de casas.

Uma das dez cidades é Esquina, na província costeira de Corrientes, onde nasceram seus pais, Doña Tota e Don Diego, mais conhecido como Chitoro, que tiveram oito filhos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade