UAI
Publicidade

Estado de Minas

França sancionará informações online que constituem ameaça contra a vida


23/10/2020 15:01

O primeiro-ministro francês Jean Castex anunciou, nesta sexta-feira (23), sanções contra a difusão online de informações pessoais que possam "colocar em risco a vida dos demais", após o assassinato na semana passada de um professor perto de Paris.

Uma lei para defender os valores laicos contra o islã radical, conhecida como lei contra os "separatismos", será apresentada em 9 de dezembro, disse o chefe de governo.

O texto incluirá "a possibilidade de sancionar quem divulgar informações pessoais online" que ameacem "a vida dos demais", afirmou Castex, referindo-se ao caso do assassinado professor Samuel Paty, cuja identidade foi divulgada na internet pelo pai de uma aluna e por um pregador islâmico, assim como o nome do colégio onde trabalhava.

O professor foi denunciado por eles depois de ter mostrado caricaturas de Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão no início de outubro.

Paty, de 47 anos, foi decapitado na sexta-feira passada por Abdullakh Anzorov, um refugiado checheno de 18 anos, que foi morto pela polícia minutos depois.

O pai da aluna e o militante islâmico foram indiciados por "cumplicidade no assassinato terrorista".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade