Publicidade

Estado de Minas

Lenta contagem oficial confirma até agora vitória de Arce na Bolívia


20/10/2020 18:01

A lenta contagem oficial de votos na Bolívia confirmava nesta terça-feira (20) a vitória esmagadora no primeiro turno do esquerdista Luis Arce, o afilhado político de Evo Morales, projetada por dois pesquisadores após as eleições de domingo.

Com dois terços das atas de seções escrutinadas por volta das 18h00 GMT (15H00 de Brasília), Arce tinha 51,14% dos votos, seguido do ex-presidente centrista Carlos Mesa, com 31,27%, segundo apuração oficial. Em terceiro lugar estava o direitista Luis Fernando Camacho, com 15,49%.

A Constituição boliviana declara vencedor no primeiro turno o candidato que obtiver maioria absoluta ou 40% dos votos com 10 pontos de vantagem sobre o segundo lugar. Caso contrário, deve haver um segundo turno.

Arce, um economista de 57 anos, obteve mais de 55% em quatro dos nove departamentos do país: Cochabamba, um dos redutos do MAS, La Paz, Potosí e Oruro, onde Morales nasceu.

Enquanto isso, Mesa obtém a maioria em Beni e Tarija, e Camacho em Santa Cruz, um bastião da extrema direita e o departamento mais rico da Bolívia.

Na noite de domingo, a emissora Unitel previa que Arce venceria a presidência no primeiro turno com 52,4% dos votos, seguido por Mesa, com 31,5%.

Enquanto isso, a Fundação Jubileu deu ao esquerdista 53% dos votos e ao centrista 30,8%.

As duas pesquisas privadas puseram fim à incerteza que prevalecia no país sete horas após o fim da votação, sem que as autoridades eleitorais divulgassem resultados preliminares.

A vitória de Arce marca o retorno ao poder do Movimento pelo Socialismo de Morales (2006-2019), um ano após sua renúncia em meio a convulsões sociais e acusações de fraude eleitoral.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade