Publicidade

Estado de Minas

Chuvas afetam quase 9.000 pessoas em 24 horas na Guatemala


15/09/2020 21:31

Quase 9.000 guatemaltecos sofreram os efeitos de fortes chuvas entre esta segunda e terça-feira (15). Em quatro meses, as tempestades na Guatemala deixaram 15 mortos e 1,2 milhão de afetados por enchentes, deslizamentos de terra e bloqueios de estradas, informou a Proteção Civil.

Nas últimas 24 horas, onze incidentes "como deslizamentos, inundações, desabamentos estruturais e alagamentos" atingiram oito dos 22 departamentos do país, informou o porta-voz da Coordenadoria Nacional de Redução de Desastres (Conred), David de León.

Os incidentes afetaram 8.951 pessoas, deixaram duas casas em risco e 107 com danos leves a moderados, acrescentou o funcionário da instituição, que dirige a pasta de Proteção Civil na Guatemala.

A estação chuvosa na Guatemala geralmente começa em maio e vai até novembro.

Entre as vítimas fatais da temporada 2020, cinco morreram após as tempestades Amanda e Cristóbal em junho, quatro varridas por rios que transbordaram e seis soterradas em deslizamentos.

Além disso, 18 pessoas ficaram feridas, 8.524 saíram de casa e 1.537 se alojaram em abrigos, de acordo com o relatório mais recente, que totaliza 1,2 milhão de vítimas, disse León.

Em relação à infraestrutura, o Conred registrou 4.500 residências com danos leves, moderados e graves, 188 estradas afetadas e cinco pontes destruídas.

A estação chuvosa do ano passado deixou 12 mortos, um desaparecido e 1,2 milhão de pessoas afetadas, de acordo com Conred.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade