Publicidade

Estado de Minas

Justiça alemã autoriza ato em Berlim contra máscaras de proteção


28/08/2020 20:13

A Justiça alemã levantou, nesta sexta-feira (28), uma proibição decretada pela prefeitura de Berlim contra uma manifestação que se opõe ao uso de máscaras e a outras medidas contra a pandemia de covid-19.

Amplamente apoiada pela extrema direita, a passeata está prevista para este sábado (29).

O Tribunal Administrativo de Berlim considerou que "a existência de um perigo imediato para a segurança pública" não era válida a priori, embora tenha estabelecido condições para a realização do protesto.

As autoridades da capital justificaram sua proibição pela impossibilidade de se respeitar a distância de pelo menos 1,5 metro entre cada manifestante, em um momento de novos surtos da pandemia na Alemanha.

Os organizadores da manifestação, para a qual são esperadas milhares de pessoas, deverão monitorar a distância mínima entre os manifestantes, embora não sejam obrigados a usar máscara.

Nesta sexta-feira à noite, cerca de 1.500 manifestantes se reuniram de maneira pacífica em frente ao Portão de Brandemburgo. A polícia precisou lembrá-los reiteradamente das normas de distanciamento.

Uma passeata anterior de opositores às medidas contra a epidemia reuniu cerca de 20.000 pessoas em 1o de agosto com várias pautas e grupos, incluindo militantes antivacinas, simpatizantes da extrema direita e outros.

Foi interrompida pela polícia, depois que os manifestantes se recusaram ao respeitarem a distância física e outras medidas.

As forças da ordem já alertaram que vão dispersar os manifestantes, caso as normas sanitárias não sejam cumpridas.

Na quarta-feira, a proibição da manifestação foi classificada como "ditatorial" por parte da extrema direita.

Leif-Erik Holm, deputado da Alternativa para a Alemanha (AfD), elogiou a decisão judicial desta sexta, chamando-a no Twitter de "vitória pela liberdade".

"O Estado de direito protegeu a liberdade de reunião contra a arbitrariedade" do governo de esquerda de Berlim, disse outro líder desse partido, Beatrix von Storch.

Também há contramanifestações previstas para sábado na capital alemã.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade