Publicidade

Estado de Minas

Peru prorroga emergência sanitária e volta a confinar províncias


31/07/2020 17:49

O Peru prorrogou nesta sexta-feira a emergência sanitária até 31 de agosto e recolocou em quarentena algumas das províncias mais afetadas pela pandemia, que haviam saído do confinamento há um mês.

Um decreto publicado no diário oficial determina que permaneçam em quarentena cinco das sete regiões confinadas após serem levantadas, em 1º de julho, as restrições no restante do país, entre elas Lima.

Nestas cinco regiões, de um total de 25, só poderá abrir o comércio de bens e serviços básicos, como alimentos e farmácias, e algumas empresas com permissão especial para funcionar. Além disso, serão mantidos o fechamento de fronteiras e o toque de recolher noturno, em vigor desde 16 de março.

Os casos de coronavírus, que haviam começado a cair em meados de junho, voltaram a aumentar este mês, após o fim do confinamento nacional, mas autoridades descartam um novo surto da pandemia.

Com 33 milhões de habitantes, o Peru registra mais de 407 mil casos de coronavírus, com 19 mil mortos. O país é o terceiro da América Latina com maior número de casos e mortos, atrás de Brasil e México.

Também foram colocadas em quarentena províncias de outras oito regiões onde ocorreu o desconfinamento há um mês: Moquegua, Tacna, Cusco, Puno, Huancavelica, Cajamarca, Amazonas e Apurímac.

O transporte aéreo e terrestre nacional de passageiros foi retomado no último dia 15, como parte das tentativas de reativar a economia, que caiu 17% nos primeiros cinco meses do ano. Os restaurantes reabriram cinco dias depois, limitados a 40% de sua capacidade, mas muitos não conseguiram fazê-lo, porque faliram.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade