Publicidade

Estado de Minas

Fundação Nobel cancela banquete em dezembro e anuncia mudanças na premiação


21/07/2020 16:43

O tradicional banquete dos prêmios Nobel, celebrado todo ano em dezembro em Estocolmo, foi cancelado, anunciou nesta terça-feira (21) a Fundação Nobel, que enfatizou que a premiação acontecerá, mas "sob novos formatos".

"A Fundação Nobel espera poder manter as cerimônias de premiação em 10 de dezembro em Oslo e Estocolmo sob novos formatos que levarão em consideração as restrições relacionadas ao distanciamento social e ao fato de que somente alguns, ou talvez nenhum, dos premiados poderá participar", explicou a Fundação em comunicado enviado à AFP.

O anúncio dos prêmios (Medicina, Física, Química, Literatura, Paz, Economia) se mantém nas datas previstas entre 5 e 12 de outubro, afirma a Fundação.

"É um ano muito especial e cada um deve fazer sacrifícios e adaptar-se às novas circunstâncias", ressaltou Lars Heikensten, diretor da Fundação.

O banquete reúne habitualmente 1.300 convidados na grande sala da Prefeitura de Estocolmo além dos premiados e da família real da Suécia, segundo informou um porta-voz à AFP.

- Entrega de prêmios pode ocorrer em embaixadas -

Os organizadores buscam "uma maneira de entregar as medalhas e diplomas nos países de origem", possivelmente nas embaixadas.

Instituição imutável organizada em um país que não está em guerra há dois séculos, o Nobel já passou por imprevistos históricos.

O banquete foi cancelado anteriormente durante as duas guerras mundiais, e durante a pandemia da gripe espanhola (1918-1919). Também não foi celebrado em 1907, 1924 e 1956, disse um porta-voz.

Durante os dois conflitos mundiais, os prêmios foram entregues somente na Primeira Guerra.

O último cancelamento do banquete em 1956 teve como motivo não convidar o embaixador soviético devido à repressão do levante de Budapeste, explicou o porta-voz à AFP.

"Um banquete foi organizado de qualquer maneira, sem o embaixador, em outra sala", acrescentou.

Os prêmios Nobel surgiram da vontade do industrial sueco e inventor da dinamite, Alfred Nobel (1833-1896), que usou de grande parte de sua fortuna para premiar personalidades que trabalham por "um mundo melhor", segundo seu testamento assinado em Paris, em 1895, um ano antes de sua morte.

O prestígio internacional dos Nobel chama a atenção pela significativa quantia concedidas no prêmio, que é atualmente de nove milhões de coroas suecas (cerca de 830.000 euros), compartilhada entre os laureados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade