Publicidade

Estado de Minas

Professor chinês que criticou o presidente Xi deixa a prisão


postado em 13/07/2020 07:19

O acadêmico chinês Xu Zhangrun, que escreveu um ensaio crítico ao presidente Xi Jinping pela epidemia do novo coronavírus, foi liberado depois de permanecer detido por quase uma semana, informaram amigos à AFP.

Xu retornou para casa no domingo e está bem, afirmaram as fontes, que pediram anonimato.

Xu Zhangrun, professor de Direito na prestigiosa Universidade Tsinghua de Pequim, foi detido em sua residência em 6 de julho, de acordo com um amigo.

A fonte disse que uma pessoa, que alegava ser policial, ligou para a esposa de Xu para afirmar que o professor havia sido detido por supostamente solicitar o serviço de prostitutas na cidade de Chengdu, sudoeste do país, acusação que o amigo considerou "ridícula".

Em um ensaio publicado em sites estrangeiros em fevereiro, Xu criticou a cultura de engano e censura de Xi durante o foco do novo coronavírus na China.

O professor de Direito da Universidade de Tsinghua, um das principais instituições acadêmicas do país, já havia criticado em 2018 o fim do limite aos mandatos presidenciais, em um texto que circulou na internet.

A polícia de Pequim não fez qualquer comentário sobre o caso até o momento.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade