Publicidade

Estado de Minas

Brasil supera as 70.000 mortes pelo novo coronavírus


postado em 10/07/2020 19:31

O Brasil superou nesta sexta-feira (10) as 70.000 mortes pelo novo coronavírus, que parece a caminho de uma estabilização no país, mas com um nível elevado de óbitos diários.

Segundo o Ministério da Saúde, houve nas últimas 24 horas 45.048 novos casos e 1.214 mortes, elevando o total de contagiados a 1.800.827 e o de falecidos a 70.398.

Com perto de 212 milhões de habitantes, o Brasil é o segundo país do mundo em número de contagiados e falecidos pela COVID-19, atrás dos Estados Unidos.

A cifra de mortos dobrou em 35 dias (tinha chegado a 35.000 em 5 de junho), com registros elevados em São Paulo (17.442 mortos) e Rio de Janeiro (11.280).

Em termos relativos, o número de mortos por milhão de habitantes é de 335, inferior ao dos Estados Unidos (403,4) e ao da Espanha (607,5).

Mas em alguns estados, como no Rio de Janeiro (653 mortos por milhão de habitantes), Ceará (742 por milhão) e Amazonas (726 por milhão), o impacto se assemelha ao dos países mais castigados pela pandemia.

Das últimas cinco semanas (excluindo a atual), quatro registraram mais de 7.000 mortos, ou seja, mais de mil por dia, em média.

Desde o primeiro óbito por COVID-19, reportado em março, o Brasil não conseguiu dar uma resposta unificada à doença, devido à oposição entre os governadores e prefeitos, favoráveis às medidas de distanciamento social para conter os contágios, e o presidente Jair Bolsonaro, que as critica por seus impactos na economia.

O próprio Bolsonaro, de 65 anos, anunciou esta semana ter sido diagnosticado com a COVID-19, embora tenha mantido a atitude desafiadora diante de uma doença à qual chegou a qualificar de "gripezinha".

Nas últimas semanas, o presidente participou de vários eventos públicos sem usar máscara.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade