Publicidade

Estado de Minas

Governo alemão apoia o BCE após críticas da Justiça


postado em 29/06/2020 12:43

O ministro alemão das Finanças apoiou o programa de ajuda do Banco Central Europeu (BCE) à zona do euro, após críticas expressas pelo mais alto tribunal alemão em uma decisão controversa.

Os planos de ajuda são bem "proporcionais" e, "do nosso ponto de vista, o Bundesbank [o banco central alemão] tem o poder de continuar participando", escreveu Olaf Scholz em um e-mail ao presidente da Câmara dos Deputados.

A carta é uma resposta ao ditame do Tribunal Constitucional alemão de maio, que levantou temores do fim dos planos de ajuda do BCE para a economia europeia, em meio à pandemia de coronavírus.

O tribunal emitiu uma decisão controversa sobre as compras maciças de dívida do BCE nos mercados.

Especificamente, questionou sua "proporcionalidade" e ressaltou seus terríveis efeitos colaterais, como arruinar os poupadores alemães, levando as taxas de juros a níveis muito baixos.

Os juízes deram ao BCE três meses para explicar e justificar sua ação com mais detalhes. Também pediram a opinião do governo alemão e da Câmara dos Deputados.

Nesse sentido, o apoio do ministro das Finanças alemão é crucial para resolver este conflito jurídico-financeiro.

Se não obtiver uma resposta satisfatória, o Tribunal Constitucional ameaça proibir o Bundesbank alemão de participar dos planos de ajuda da zona do euro, um apoio crucial ao programa do BCE.

receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade