Publicidade

Estado de Minas

Afro-americana do alto escalão do governo dos EUA se demite em protesto contra Trump


postado em 18/06/2020 23:31

Uma importante autoridade afro-americana do governo Donald Trump pediu demissão nesta quinta-feira, em protesto contra a resposta presidencial ao movimento antirracista que abala os Estados Unidos desde a morte de George Floyd no final de maio, anunciou a imprensa local.

"Os comentários e ações do presidente sobre a injustiça racial e os negros americanos vão diretamente contra meus valores e minhas convicções", escreveu Mary Elizabeth Taylor, secretária assistente de assuntos legislativos do Departamento de Estado, em sua carta de demissão obtida pelo jornal The Washington Post.

Taylor, 30 anos, foi a pessoa mais jovem nomeada para esse cargo e a primeira mulher a exercê-lo.

Sua saída parece ser a primeira de um alto funcionário administrativo por conta das tensões e protestos raciais que encheram as ruas do país após a morte de Floyd, um afro-americano de 46 anos, que faleceu após ser asfixiado por um policial branco durante sua prisão no final de maio em Minneapolis.

Trump foi amplamente criticado por autorizar o uso de gás lacrimogêneo para dispersar uma manifestação antirracista pacífica em frente à Casa Branca e por ameaçar empregar o exército para impedir os protestos.

O presidente também agendou um grande evento de campanha em Tulsa, Oklahoma, cenário em 1921 de um dos piores massacres raciais do país, para 19 de junho, dia conhecido como "Juneteenth", data que marca o fim do escravidão na América.

Isso foi considerado uma provocação e Trump foi forçado a adiar seu comício um dia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade