Publicidade

Estado de Minas DEPOIS DO TWITTER...

Snapchat deixa de divulgar conta de Trump por incitar 'violência racial'

"Não divulgaremos as vozes que incitam a violência racial e a injustiça promovendo-as gratuitamente na Discover", disse o comando da rede social


postado em 03/06/2020 16:13 / atualizado em 03/06/2020 16:51

 

A rede social Snapchat deixou de divulgar, nesta quarta-feira, as publicações do presidente americano, Donald Trump, afirmando que as mesmas incitam a "violência racial".


As mensagens do presidente americano, no entanto, continuam visíveis para seus seguidores e aparecem quando um usuário realiza uma busca específica.


"Atualmente, não estamos promovendo o conteúdo do presidente na plataforma Discover", seção de perfis recomendados do aplicativo, informou o Snapchat à AFP. "Não divulgaremos as vozes que incitam a violência racial e a injustiça promovendo-as gratuitamente na Discover."


O Snapchat se une, assim, ao Twitter, que irritou o presidente americano na semana passada, ao acrescentar advertências nas mensagens que o magnata republicano envia a seus mais de 81 milhões de seguidores. As duas redes, no entanto, optaram por não banir Trump de suas respectivas plataformas.


"A violência racial e a injustiça não têm espaço na sociedade e nos solidarizamos com todos aqueles que buscam a paz, o amor, a igualdade e a justiça nos Estados Unidos", assinalou o Snapchat. O anúncio, assim como o do Twitter, é feito no momento em que centenas de milhares de pessoas manifestam-se em todo o país contra a violência policial, da qual é vítima, principalmente, a comunidade negra.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade