Publicidade

Estado de Minas

Cuarón lança campanha para proteger domésticas mexicanas durante pandemia


postado em 26/05/2020 23:07

O premiado diretor de cinema mexicano Alfonso Cuarón promove uma campanha a favor das empregadas domésticas para que seus chefes não deixem de pagar seus salários durante a pandemia da COVID-19.

Cuarón, ganhador do Oscar em 2019 pelo celebrado filme "Roma", cuja protagonista é uma empregada doméstica de origem indígena, abraçou a iniciativa do Centro de Apoio e Capacitação para Empregadas do Lar (CACEH), que pede respeito aos direitos deste setor durante a emergência sanitária.

"É nossa responsabilidade como empregadores pagar seu salário neste momento de incertezas. O objetivo desta campanha é lembrar o importante que é cuidar de quem cuida de nós e o respeito que as trabalhadoras merecem", disse o cineasta em um comunicado divulgado por sua assessoria de imprensa nesta terça-feira (26).

Em uma demonstração de gratidão, Cuarón dedicou "Roma" a Liboria Rodríguez, a empregada doméstica que ajudou a criá-lo e que inspira a personagem de Cleo, interpretada por Yalitza Aparicio, a primeira indígena indicada a melhor atriz pela Academia de Hollywood.

Segundo o CACEH, a maioria das 2,3 milhões de empregadas domésticas que existem no México vivem o dia e não têm Previdência social.

"Quarenta e dois por cento delas ganham entre um e dois salários mínimos e não um salário profissional, como determina a lei", disse à AFP Marcelina Bautista, diretora do CACEH. O salário básico mensal no México é de 3.121,47 pesos (136 dólares).

Bautista destacou que devido à emergência sanitária - decretada pelo governo em 24 de março - hoje estas trabalhadoras "estão sem salário, sem emprego, com a incerteza de se seus patrões as chamarão quando a pandemia terminar".

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, estimou no domingo que, devido à crise econômica causada ela COVID-19, tenham sido perdidos um milhão de empregos formais em 2020, mas ele diz confiar que seu plano de recuperação criará dois milhões de postos.

A campanha "Cuide quem cuida de você" é apoiada por organizações como a ONU Mulheres.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade