Publicidade

Estado de Minas

Telegram cancela projeto de pagamento e moeda virtual


postado em 13/05/2020 10:07

O aplicativo de mensagens criptografadas Telegram cancelou seu ambicioso projeto de sistema de dinheiro e pagamento virtual, após uma longa disputa com a agência americana de regulação do mercado (SEC).

"Infelizmente, um tribunal americano impediu a realização do TON", disse na terça-feira à noite o co-fundador russo do aplicativo Pavel Durov, anunciando "que a participação ativa do Telegram nesse projeto terminou".

A rede TON (Telegram Open Network) criaria um sistema de pagamento rápido e seguro, "uma alternativa ao Visa e Mastercard". E seria acompanhado por uma moeda virtual, o "Gram".

Para isso, o Telegram levantou US$ 1,7 bilhão de 200 investidores privados, durante uma arrecadação de fundos em criptomoedas (ICO).

A Comissão de Valores Mobiliários (SEC) apelou aos tribunais alegando que o Telegram não havia registrado sua oferta e suas condições.

Uma batalha judicial se seguiu. "Nos últimos dois anos e meio, alguns de nossos melhores engenheiros trabalharam" nesse projeto "revolucionário", disse Durov, afirmando que o sistema de justiça americano teria proibido o uso desses produtos "em todo o mundo".

Fundado em 2013 pelos irmãos Pavel e Nikolai, criadores da popular rede social Vkontakte (o "Facebook russo"), o Telegram prioriza a segurança e recusou-se a colaborar com as autoridades.

Segundo seu site, a equipe de desenvolvimento do Telegram está sediada em Dubai, enquanto a empresa está registrada nas Ilhas Virgens Britânicas. A rede social possui 400 milhões de usuários.

apo-ktr/alf/sl/mab/mb /mr

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade