Publicidade

Estado de Minas

Ministro polonês da Saúde propõe adiar eleição presidencial por dois anos


postado em 24/04/2020 21:31

O ministro polonês da Saúde, Lukasz Szumowski, avaliou nesta sexta-feira que adiar as eleições presidenciais de maio para 2022 é a "única opção segura" diante da pandemia do novo coronavírus.

"Uma opção seria adiá-la por dois anos para realmente controlar a epidemia. Acredito que seja esta a melhor opção e recomendo isto", disse Szumowski, um cardiologista, à rede de televisão Polsat.

O ministro afirmou que "a única opção segura para a eleição" seria "em dois anos".

Apesar da pressão de todas as partes - oposição, especialistas médicos, população e até aliados do governo - as autoridades se negam a adiar a eleição, prevista para o dia 10 de maio.

O partido no poder, Lei e Justiça (PiS), apoia o presidente Andrzej Duda, que tentará a reeleição.

De acordo com analistas, com a votação em maio Duda será reeleito sem maiores problemas, o que explicaria a posição firme do governo em manter a data.

Já um eventual adiamento seria acompanhado pela crise econômica prevista devido aos meses de isolamento da população imposto pela epidemia.

O Parlamento, controlado pelo PiS, adotou uma lei em abril que prevê a votação pelo correio, mas a oposição afirma que a iniciativa é inconstitucional.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade