Publicidade

Estado de Minas

Economia da Coreia do Sul recua 1,4% no primeiro trimestre


postado em 22/04/2020 23:55

A economia da Coreia do Sul teve no primeiro trimestre deste ano seu pior desempenho em mais de uma década, com recuo anual de 1,4% em razão da pandemia de coronavírus, informou o Banco Central nesta quinta-feira, prevendo um impacto ainda maior.

A 12ª economia do planeta foi um dos primeiros países após a China - epicentro da pandemia - a sofrer com a covid-19, mas parece ter controlado a situação graças a um amplo programa de "monitoramento, testes e tratamento".

O país também adotou medidas de distanciamento social em fevereiro, exortando a população a permanecer em casa.

O produto interno bruto caiu 1,4% entre janeiro e março em relação ao mesmo período de 2019, anunciou o Banco da Coreia, no maior recuo desde o quarto trimestre de 2008, durante a crise financeira mundial.

O consumo privado desceu 6,4%, na maior queda em mais de duas décadas, "à medida em que se reduziram os gastos com bens e serviços", destacou o BC.

E as autoridades acreditam que o maior impacto econômico da pandemia será visto nos próximos meses.

"Existe a preocupação de que o abalo na economia real e no emprego possam crescer devido à crise econômica mundial", declarou o ministro da Fazenda, Hong Nam-ki, em reunião do gabinete.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê uma contração de 3% na economia mundial, que deve "experimentar sua pior recessão desde a Grande Depressão" por causa da pandemia.

Para a Coreia do Sul, o FMI antecipa um recuo de 1,2% em 2020.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade