Publicidade

Estado de Minas CANADÁ

Sobe a 23 número de mortos no pior ataque a tiros do Canadá

Tiroteio em massa que chocou a província da Nova Escócia no fim de semana


postado em 21/04/2020 19:07 / atualizado em 21/04/2020 22:06

Tiroteio em massa que chocou a província da Nova Escócia no fim de semana(foto: TIM KROCHAK / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
Tiroteio em massa que chocou a província da Nova Escócia no fim de semana (foto: TIM KROCHAK / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
A polícia canadense elevou nesta terça-feira a 23 o número de mortos em um tiroteio em massa que chocou a província da Nova Escócia no fim de semana, depois de relatar inicialmente 18 mortes.


"Acreditamos que há 23 vítimas, incluindo uma de 17 anos. Todas as outras vítimas são adultas, homens e mulheres", informou a Real Polícia Montada do Canadá, dando detalhes das descobertas em casas e veículos incendiadas no ataque de sábado.


"Recuperamos restos mortais de algumas vítimas dos locais de incêndio", acrescentou o comunicado oficial, observando que pelo menos cinco casas e prédios, além de veículos, foram incendiados pelo suposto atacante Gabriel Wortman.


Wortman, 51 anos, desencadeou terror na noite de sábado na cidade costeira de Portapique, Nova Escócia.


Quatorze horas depois, o atirador morreu em um tiroteio com a polícia perto de Halifax, a 100 quilômetros de onde o tiroteio começou.


A rainha Elizabeth II disse que ela e o marido, o príncipe Philip, estavam "profundamente tristes com os acontecimentos na Nova Escócia".


No Canadá, o estado prestou homenagens aos oficiais da Real Polícia Montada do Canadá (RCMP), que lamentaram a morte de um oficial.


Também foi prestado tributo aos cidadãos que colaboraram para conter o ataque.


Em todo o país, bandeiras tremulavam à meio mastro e o primeiro-ministro Justin Trudeau proclamou: "Hoje somos todos a Nova Escócia".


Uma "vigília virtual" foi planejada para sexta-feira, precedida por protestos que se multiplicaram nas redes sociais desde o final de semana, diante das limitações que o país e o mundo estão enfrentando devido à pandemia da COVID-19.


A banda de rock canadense Northern Pikes e outros grupos musicais lançaram músicas on-line para homenagear as vítimas, e o músico de Winnipeg Scott Nolan escreveu uma canção para a comunidade que viveu o horror do tiroteio.


O Canadá, um país onde os tiroteios em massa são raros, ainda questiona as circunstâncias e motivações de Wortman, enquanto a polícia tenta encerrar a primeira etapa da investigação, completando o número de mortos


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade