Publicidade

Estado de Minas

Irã informa ter liberado provisoriamente mais de mil presos estrangeiros por pandemia


postado em 21/04/2020 10:55

Mais de mil presos estrangeiros foram provisoriamente liberados no Irã por causa da propagação da COVID-19, informou nesta terça-feira (21) a Justiça iraniana após receber críticas de especialistas em Direitos Humanos pela ONU.

"Isso que o Irã fez para garantir a boa saúde dos presos, concedendo-lhes permissões de saída temporárias, é um gesto significativo", comparado ao que foi feito por outros países, disse o porta-voz da Autoridade judicial, Gholamhosein Esmaili.

Na semana passada, um grupo de especialistas em Direitos Humanos solicitou que o Irã aumentasse sua lista de presos que poderiam se beneficiar de uma saída temporária.

Em resposta ao pedido, Esmaili observou que os especialistas deveriam relatar o que "os Estados Unidos e o Reino Unido estavam fazendo com seus prisioneiros".

"Concedemos permissões (para saída) a mais de 1.000 estrangeiros, incluindo cidadãos desses países", acrescentou ele durante uma coletiva de imprensa, sem especificar as condições da libertação.

Na sua opinião, o Irã não deve ser acusado de "comportamento discriminatório".

Desde março, a República Islâmica concedeu permissões temporárias a cerca de 100.000 prisioneiros, cuja libertação provisória foi prorrogada até 20 de maio.

Alguns deles devem usar tornozeleiras eletrônicas.

A autoridade judicial também anunciou que cerca de 10.000 presos se beneficiarão de um indulto decretado por causa do Ano Novo iraniano (Noruz), o que virá a "diminuir o número de prisioneiros, levando em consideração a situação sensível do país", disse Esmaili, sem fazer referência à pandemia de coronavírus.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade