Publicidade

Estado de Minas

Justiça peruana nega liberdade à ex-prefeita de Lima que teme contrair COVID-19


postado em 20/04/2020 14:55

A justiça peruana rejeitou, nesta segunda-feira (20), o pedido de encerramento da prisão preventiva da ex-prefeita socialista de Lima, Susana Villarán, solicitado diante do risco de contrair COVID-19 enquanto está presa pelo escândalo de corrupção da brasileira Odebrecht.

"Juez Jorge Chávez Tamariz declarou improcedente o pedido de encerramento da prisão preventiva solicitado por Susana Villaran De la Puente na investigação que se segue pelo suposto crime de lavagem de dinheiro e outros em detrimento do Estado", informou a Terceira Câmara Penal Nacional no Twitter.

Durante uma audiência virtual, o juiz ordenou que Villarán permaneça na prisão feminina de Chorrillos, em Lima, até cumprir a ordem de 24 meses de prisão preventiva.

A ex-prefeita, de 70 anos, sofre de lúpus e está presa desde maio de 2019. Sua defesa alegou que as condições de superlotação na prisão favorecem a propagação do vírus.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade