Publicidade

Estado de Minas

Espanha extradita ex-chefe de Inteligência de Correa para Equador


postado em 21/02/2020 14:25

A Espanha extraditou para o Equador, nesta sexta-feira (21), o ex-chefe de Inteligência Pablo Romero Quezada, reivindicado pela Justiça do país sul-americano pela acusação de sequestro de um líder opositor - informou um porta-voz do governo espanhol.

Diretor da Secretaria de Inteligência do Equador durante o mandato do presidente Rafael Correa, Romero Quezada foi preso na terça-feira (18) pela polícia espanhola, que procedeu à extradição nesta sexta, segundo um porta-voz da Audiência Nacional.

Em janeiro, este tribunal de Madri, encarregado dos processos de extradição, autorizou o processo, que foi posteriormente ratificado pelo governo espanhol.

Em 2018, Romero já havia sido preso pela polícia em resposta a essa ordem de extradição. Foi solto pela Justiça espanhola, porém, à espera de resolução de questões pendentes.

Romero é acusado de participar do sequestro em 2012 do ex-deputado Fernando Balda em Bogotá, em um caso pelo qual o ex-presidente Rafael Correa também é chamado a julgamento.

O ex-presidente reside na Bélgica e não pode ser julgado à revelia.

Dois ex-policiais equatorianos foram condenados em março de 2019 a quase dois anos de prisão pelo sequestro de Balda.

Esse opositor acusa Correa (2007-2017) de ordenar seu sequestro. No episódio, ele foi forçado por cinco pessoas a entrar em um veículo, interceptado pela polícia colombiana. Foi resgatado logo após o incidente.


Publicidade