Publicidade

Estado de Minas

Sérvios da Bósnia ameaçam com uma secessão


postado em 17/02/2020 20:25

Os sérvios da Bósnia votaram nesta segunda-feira (17) pelo bloqueio das instituições federais, ameaçaram com uma secessão e exigiram que juízes internacionais, acusados de "anti-sérvios", deixassem o país.

A votação, no Parlamento da Republika Srpska (República Sérvia da Bósnia, RS), em Banja Luka (norte), pode mergulhar o país em uma nova crise, após o complicado estabelecimento de um governo central mais de um ano após as eleições.

"Os sérvios estão frustrados pelos contínuos esforços para romper sua identidade e reduzir a capacidade constitucional da Republika Srpska", disse Zeljka Cvijanovic, presidente da entidade, no Parlamento.

Os deputados deram luz verde à recente decisão dos partidos políticos sérvios da Bósnia de bloquear o funcionamento de instituições federais.

Desde a guerra intercomunitária (1992-1995, 100.000 mortos), a Bósnia é composta por duas entidades, uma sérvia e outra croata-bósnia, liderada por um governo central.

Os deputados da RS deram ao Parlamento Central 60 dias para implementar uma reforma do Tribunal Constitucional para encerrar o mandato dos juízes internacionais.

Além dos seis juízes locais (dois sérvios, dois bósnios e dois croatas), três juízes internacionais nomeados pelo Tribunal Europeu de Direitos Humanos desde o final da guerra intercomunitária participam do caso.

Recentemente, a Corte Constitucional decidiu, a pedido de vários deputados da Bósnia (muçulmanos), que as terras agrícolas sem proprietários pertençam ao Estado central e não às entidades, conforme estipulado por uma lei da entidade sérvia que foi apelada.

A decisão causou o descontentamento dos sérvios.

Por sua parte, o membro sérvio da presidência bósnia da Bósnia, Milorad Dodik, mencionou várias vezes nos últimos dias sua intenção de organizar um referendo sobre a independência da entidade sérvia.

No sábado, ele declarou que "a linha vermelha havia sido cruzada" e acusou os "países ocidentais" de participarem dos "esforços [dos bósnios] de sufocar a Republika Srpska".

"Vejo você em 60 dias. Acho que ficarei ainda mais convencido" da necessidade de uma secessão, disse Dodik aos deputados na segunda-feira.


Publicidade