Publicidade

Estado de Minas

Acidente que matou Kobe Bryant comove o mundo


postado em 27/01/2020 12:01

Kobe Bryant, lenda do basquete, morreu no domingo (27) em um acidente de helicóptero perto de Los Angeles. Um acidente cujas circunstâncias ainda não foram determinadas, mas que causou uma comoção global que vai além do esporte.

- O que aconteceu? -

O acidente aconteceu na manhã de domingo, pouco antes das 10h locais (15h de Brasília), nas colinas íngremes de Calabasas, a noroeste de Los Angeles.

As causas do acidente ainda não são conhecidas. De acordo com as primeiras constatações, uma densa neblina dificultava a visão na área no momento da tragédia.

Segundo o "Daily Mail", as primeiras dificuldades do voo apareceram quando o helicóptero sobrevoava o zoológico de Los Angeles: o piloto teria sido avisado de que estava voando muito baixo.

Poucos minutos depois, o helicóptero colidiu com uma colina de cerca de 520 metros, antes de pegar fogo.

O NTSB, agência americana responsável pela segurança dos transportes, anunciou que enviou uma equipe de 18 pessoas para a Califórnia para participar da investigação.

Questionada pela AFP, o Departamento de Polícia de Los Angeles (LAPD, na sigla em inglês) afirmou que a falta de visibilidade era tanta que seus próprios helicópteros não voaram até o céu abrir à tarde.

- Quem estava viajando? -

O helicóptero transportava um total de 9 pessoas. Nenhuma sobreviveu. Promessa do basquete feminino, a filha de Kobe de 13 anos, Gianna, viajava com o pai para um torneio no momento do acidente.

Segundo vários meios de comunicação, além do piloto, de Kobe e de Gianna, duas colegas de equipe e três pais também estavam a bordo. A última vítima seria o treinador das meninas.

- Que reações causou? -

Houve uma onda de comoção em todo mundo, que excedeu os limites do esporte.

"É uma notícia terrível!", disse o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seguido por seu antecessor na Casa Branca, Barack Obama, um grande fã de basquete.

Michael Jordan, a lenda com a qual Bryant sempre quis se parecer, ou Shaquille O'Neal, com quem ganhou seus três primeiros campeonatos com os Lakers, também se manifestaram.

Lebron James, seu rival nas quadras da NBA e companheiro de seleção, recebeu a notícia quando desembarcava de um avião no aeroporto de Los Angeles. As imagens das lágrimas do sucessor de Bryant nos Lakers rodaram o mundo.

É difícil encontrar qualquer personalidade do esporte que não tenha reagido à morte do ex-jogador.

No futebol, Neymar comemorou seu segundo gol contra o Lille fazendo o 24 - o segundo número da camisa de Bryant após o 8 - com os dedos.

O Aberto da Austrália também prestou sua homenagem. Nick Kyrgios se aqueceu com a lendária camisa dourada de Kobe Bryant antes da partida contra Rafael Nadal.

"Ouvi as notícias quando acordei esta manhã. É muito triste, é um dos maiores atletas da história. Merece aplausos", disse o espanhol após o jogo, usando um boné preto do Lakers.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade