Publicidade

Estado de Minas

Explosões em Mianmar antes de visita de Aung San Suu Kyi ao estado de Rakhines


postado em 19/12/2019 06:37

Três bombas de pouca potência explodiram nesta quinta-feira em uma cidade do estado de Rakhine, cenário de uma rebelião e da crise dos rohingyas, antes de uma visita da chefe de fato do governo birmanês, Aung San Suu Kyi, anunciaram as autoridades locais.

As explosões aconteceram em Manaung, uma pequena ilha na costa oeste de Mianmar, para onde Suu Kyi viajou para inaugurar uma central de energia solar.

"É a primeira vez que isto acontece aqui. Não há vítimas", disse Win Myint, porta-voz do governo da região.

As bombas explodiram no outro extremo da pequena cidade antes da chegada de Suu Kyi, que compareceu ao evento e depois retornou a Yangon.

A ação não foi reivindicada até o momento. Fotos divulgadas pela imprensa local mostram apenas danos leves à margem de uma estrada.

Mais ao norte do estado de Rakhine, o exército birmanês está envolvido em um conflito cada vez mais violento contra os insurgentes do exército de Arakan, que lutam para conquistar mais autonomia para as populações budistas locais.

Nos últimos 12 meses, dezenas de milhares de pessoas fugiram dos combates e dos dois lados denunciaram situações de abuso de civis.

O estado de Rakhine também é o epicentro de uma grande operação de militares birmaneses que provocou a fuga de 740.000 muçulmanos rohingyas para o vizinho Bangladesh em dois anos.

A visita de Aung San Suu Kyi desta quinta-feira foi apenas a terceira à região desde o início da crise dos rohingyas, em 2017, uma questão que levou a líder birmanesa a Haia este mês para defender Mianmar das acusações de genocídio na justiça internacional.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade