Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Conservadores britânicos querem avançar em discussões sobre Brexit antes do Natal


postado em 15/12/2019 14:24

O primeiro-ministro Boris Johnson deve começar "antes do Natal" o esforço para garantir a aprovação do Parlamento para seu acordo com o Brexit. Impulsionado por sua vitória esmagadora nas eleições da última quinta-feira, Johnson planeja agir rapidamente para cumprir sua promessa de campanha "fazer com que o Brexit seja feito". Isso significa garantir que a legislação sobre o acordo para a saída do país da União Europeia seja aprovada até o prazo atual de 31 de janeiro.

O parlamentar do Partido Conservador Rishi Sunak disse neste domingo à BBC que a legislação que permite o Brexit estará "de volta ao Parlamento antes do Natal". Os conservadores conquistaram 365 dos 650 assentos na Câmara dos Comuns. Os trabalhistas ocuparam 203 cadeiras, o pior total desde 1935.

Depois que a legislação do Brexit for aprovada, as negociações entre Londres e Bruxelas começarão sobre um novo acordo cobrindo suas relações econômicas e estratégicas. Um período de transição incorporado ao acordo Brexit de Johnson significa que o comércio entre a Grã-Bretanha e o bloco permanecerá tranquilo até o fim de 2020. Mas, se nenhum pacto estiver pronto, o Reino Unido ainda poderá enfrentar uma saída economicamente prejudicial da UE, seu principal parceiro comercial.

O aliado sênior da Johnson, Michael Gove, disse à Sky News no domingo que grande parte do trabalho sobre o novo acordo já foi realizada e "há áreas em que os interesses da União Europeia e do Reino Unido já estão estreitamente alinhados". "Por isso estou confiante de que poderemos não apenas deixar a UE em 31 de janeiro, mas também concluir todos os detalhes de um novo relacionamento em pouco tempo".

No entanto, os procedimentos no parlamento secular britânico impedem uma satisfação instantânea pelos defensores do Brexit. A primeira ordem de trabalhos dos novos parlamentares, na terça-feira, é eleger um presidente. Em seguida, todos os 650 legisladores precisam prestar juramento, um processo que pode levar dias. Na quinta-feira, a rainha Elizabeth II fará um discurso escrito pelo governo de Johnson, descrevendo os planos de política do governo.

Gove disse que, depois do Brexit, a primeira prioridade do novo governo conservador será injetar bilhões no sistema nacional de saúde da Grã-Bretanha. "Precisamos garantir que o Serviço Nacional de Saúde seja adequadamente financiado e apresentaremos legislação para garantir que haja uma garantia de financiamento do NHS", disse Gove à Sky News.

Fonte: Associated Press


Publicidade