Publicidade

Estado de Minas

Após fala de Bolsonaro, Greta muda descrição no Twitter para ''pirralha''

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro comentou, ao sair do Palácio da Alvorada, que era 'impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí'


postado em 10/12/2019 18:43

(foto: Reprodução/Twitter)
(foto: Reprodução/Twitter)
A ativista Greta Thunberg respondeu, de um jeito bem irônico, a crítica feita a ela pelo presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira (10/12). Nesta manhã, ao sair do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que é "impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí". Logo após a declaração, a adolescente de apenas 16 anos mudou a sua descrição no Twitter para "pirralha". 
 
Greta tem mais de 3,1 milhões de seguidores no microblog, e usa a rede social para comentar sobre as mudanças climáticas no mundo. No Instagram, ela manteve a definição anterior, atribuindo a si como uma “ativista climática e ambiental de 16 anos com (síndrome de) Asperger.” 

No dia 8, a ativista disse que indígenas do Maranhão foram mortos protegendo a Amazônia — ao fazer referência a morte de dois caciques indígenas da etnia Guajajara, assassinados em um ataque a tiros na BR-226, na região do município de Jenipapo dos Vieiras, localizado a 506 km de São Luís, no sábado (7/12). 

Outros dois índios, Nico Alfredo Guajajara e  Nelsi Guajajara, ficaram feridos no ataque a tiros e foram socorridos para a Unidade de Pronto-Atendimento de Jenipapo dos Vieiras. Os indígenas estavam junto ao grupo atacado quando uma caminhonete se aproximou e disparou contra os nativos. Nico está internado em estado grave, com lesões no intestino e na bexiga. Ele não tem previsão de alta. Nelsi se recupera bem e não corre risco de morte.  

"Os povos indígenas estão sendo literalmente assassinados por tentar proteger as florestas do desmatamento. Repetidamente. É vergonhoso que o mundo permaneça calado sobre isso", escreveu Greta, junto a uma notícia da rede de TV Al Jazeera sobre o atentado no Brasil.

 Bolsonaro retrucou o comentário nesta manhã: “Aquela menina lá, a greta, já falou que os índios morreram para defender a Amazônia. É impressionante a imprensa dar espaço para uma pirralha dessa aí”, disse. 


Mudança na bio 

 

Esta não é a primeira vez que Greta muda a biografia no Twitter após uma declaração de algum presidente.  Durante a Cúpula de Ação Climática das Nações Unidas em setembro deste ano, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, provocou pelo microblog o discurso da ativista na ONU no evento. “Ela parece uma garota jovem e muito feliz que espera um futuro brilhante e maravilhoso. Tão bonito de ver!".

 
A adolescente respondeu o sarcasmo e mudou a biografia no Twitter para "uma garota jovem e feliz que espera um futuro brilhante e maravilhoso".  


Publicidade