Publicidade

Estado de Minas

Campanha de Trump veta jornalistas da Bloomberg News


postado em 02/12/2019 16:25

A equipe de campanha do presidente americano, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira (2) que vetará a entrada em seus comícios dos jornalistas que trabalham na Bloomberg News, empresa de um dos possíveis adversários do republicano na eleição de 2020.

Os membros da equipe justificaram esta decisão pela "parcialidade" dos funcionários de Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York e um dos 18 pré-candidatos democratas a disputar a vaga da legenda contra Trump no ano que vem.

O diretor de campanha de Trump, Brad Parscale, disse que esta decisão foi tomada depois de a Bloomberg News anunciar que não investigaria nem o presidente da empresa, nem nenhum de seus concorrentes democratas.

"Como campanha do presidente Trump, estávamos acostumados a práticas informativas injustas, mas a maioria das organizações não anuncia seu viés tão publicamente", afirmou Parscale.

Segundo ele, a equipe de campanha não credenciará mais a empresa de Bloomberg para eventos e comícios do presidente Trump e ainda decidirá "se colabora com algum repórter individual, ou se responde consultas da companhia".

O editor-chefe da Bloomberg News, John Micklethwait, respondeu: "A acusação de viés não poderia estar mais longe da verdade. Fizemos a cobertura de Donald Trump de forma justa e sem parcialidade desde que se tornou candidato em 2015 e vamos continuar fazendo, apesar das restrições impostas pela equipe de campanha de Trump".


Publicidade