Publicidade

Estado de Minas

Malásia devolve lixo plástico à Grã-Bretanha


postado em 25/11/2019 08:49

O Reino Unido concordou em receber de volta os 42 contêineres de lixo plástico exportados ilegalmente para a Malásia, anunciaram as autoridades nesta segunda-feira, juntando-se a um movimento dos países do sul da Ásia que se recusam a se tornar o aterro sanitário do mundo.

O sudeste asiático está submerso no plástico dos países desenvolvidos como Estados Unidos e Austrália desde que a China - que desenvolveu uma indústria gigante de reciclagem - decidiu paralisar as importações há um ano.

Muitas empresas de reciclagem na China se mudaram para a Malásia depois que a proibição entrou em vigor. Desta forma, recaiu às autoridades a tarefa de organizar o retorno dos resíduos para seus países de origem.

Após uma visita de autoridades ambientais no Reino Unido, as autoridades britânicas concordaram em receber de volta os contêineres que haviam sido enviados para o porto do norte do estado de Penang no ano passado sem os documentos necessários para a importação.

A ministra do Meio Ambiente da Malásia, Yeo Bee Yin, agradeceu a decisão de Londres.

"Essa cooperação significa o reconhecimento de que a poluição por plástico é uma questão global que exige o comprometimento de vários países para atacar o problema", afirmou ela em comunicado.

As autoridades da Malásia esperam que os contêineres retornem ao local de origem antes do final do ano, declarou um porta-voz da Alta Comissão da Malásia.

Vários países do sudeste asiático devolveram resíduos indesejados nos últimos meses. A Indonésia retornou centenas de contêineres para seus países de origem, enquanto as Filipinas devolveram um grande navio de lixo para o Canadá.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade