Publicidade

Estado de Minas

Polícia espanhola procura ex-chefe de inteligência da Venezuela para extradição


postado em 13/11/2019 07:07

A polícia espanhola não conhece o paradeiro de Hugo Carvajal, ex-chefe de inteligência do falecido presidente venezuelano Hugo Chávez, que de acordo com uma decisão judicial deve ser extraditado aos Estados Unidos por narcotráfico.

"Está sendo procurado", afirmou a porta-voz da polícia nacional espanhola, sem revelar detalhes. Fontes judiciais afirmaram que após a decisão sobre a extradição, agentes compareceram à casa de Carvajal em Madri, mas não encontraram o venezuelano.

"Nem me avisaram que ele seria detido", afirmou a advogada do venezuelano na Espanha, María Dolores de Argüelles.

Ela afirmou que não sabe o paradeiro do cliente e disse que ainda não recebeu o documento da Audiência Nacional, o tribunal que decidiu sobre a extradição.

Na semana passada, os juízes da Audiência Nacional, com sede em Madri, aceitaram um recurso do Ministério Público e revogaram a decisão de setembro de uma instância do mesmo tribunal que rejeitara a extradição alegando inconsistência no pedido americano.

Carvajal, conhecido como "frango" e despojado da patente de general depois de reconhecer em fevereiro o opositor Juan Guaidó como presidente encarregado da Venezuela, foi detido em abril em Madri, onde chegou depois de fugir em um navio de seu país para a República Dominicana. .

Indiciado por narcotráfico em 2011 pela justiça de Nova York, ele foi acusado de conspiração para importar cocaína aos Estados Unidos, incluindo um embarque de 5,6 toneladas transportadas da Venezuela ao México em 2006.


Publicidade