Publicidade

Estado de Minas

Presos se amotinam em prisão de La Paz em meio a crise política


postado em 12/11/2019 18:55

Aos gritos de "justiça, justiça", os detentos do principal presídio de La Paz se amotinaram nesta terça-feira (12) para exigir melhores condições e a renúncia de um funcionário penitenciário, em meio à crise política na Bolívia.

Os detentos do presídio de San Pedro, localizado a dez quadras da sede de governo, se rebelaram impedindo o ingresso de guardas e funcionários penitenciários, observou um jornalista da AFP.

Cerca de 20 presos subiram ao telhado do centro penal, repetindo palavras de ordem como "justiça, justiça".

"Não temos garantias para entrar no centro penitenciário", disse à imprensa o diretor regional do regime penal, Ernesto Vergara, que renunciou nesta terça-feira, atendendo às demandas dos amotinados.

Outra das demandas era alterar os horários de visita no centro penal, que tem 1.500 reclusos, segundo as últimas cifras conhecidas, e com altos índices de superlotação.

Além da superlotação e da corrupção policial, os presos na Bolívia são vítimas da lentidão do sistema judiciário, pois 75% deles não têm uma sentença judicial firme, segundo informes da imprensa.

La Paz completou nesta terça uma semana de paralisações por vigílias, bloqueios de ruas e fechamento de escritórios públicos e lojas, dois dias depois da renúncia do presidente Evo Morales, após três semanas de paralisações e protestos contra sua contestada reeleição no pleito de 20 de outubro.


Publicidade