Publicidade

Estado de Minas

Forças curdas garantem que cumpriram condições do acordo de trégua na Síria


postado em 22/10/2019 13:55

As forças curdas cumpriram "plenamente" os termos do acordo de trégua negociado entre a Turquia e os Estados Unidos no norte da Síria, disse à AFP nesta terça-feira um líder curdo, poucas horas antes da expiração do acordo.

"Cumprimos totalmente os termos do cessar-fogo (...) e retiramos todos os nossos combatentes e forças de segurança da área de operações militares", disse Redur Khalil, um dos comandantes das Forças Democráticas Sírias (FDS, dominada por combatentes curdos).

"Também definimos as linhas de demarcação entre nós e os turcos, a leste de Ras al-Ain e a oeste de Tal Abyad", disse Khalil.

Ancara lançou em 9 de outubro uma ofensiva contra os combatentes curdos, por muito tempo aliados dos ocidentais na luta contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

A Turquia, que exige uma "zona de segurança" em sua fronteira, chama de "terroristas" as Unidades de Proteção do Povo (YPG), o principal componente das FDS.

No entanto, suspendeu sua ofensiva na quinta-feira, graças a uma trégua frágil negociada entre turcos e americanos.

Este cessar-fogo expira às 16H00 desta terça-feira e o governo turco assegurou que está pronto para atacar se as YPG não se retirarem da "zona de segurança".

De acordo com uma autoridade dos EUA que pediu anonimato, o comandante das FDS Mazloum Abdi disse em uma carta ao vice-presidente americano Mike Pence que retirou "todas as forças das YPG" desta área.

A ofensiva turca foi possibilitada pela retirada militar dos Estados Unidos do norte e leste da Síria, uma decisão muito criticada do presidente Donald Trump, acusado de abandonar seus aliados.


Publicidade