Publicidade

Estado de Minas

Caçador ilegal comedor de pênis de urso-preguiça é preso na Índia


postado em 22/10/2019 11:13

Um caçador ilegal de tigres na Índia, também conhecido por comer pênis de urso-beiçudo (ou urso-preguiça) por seus supostos efeitos afrodisíacos, foi detido após seis anos de busca - anunciaram as autoridades locais nesta terça-feira (22).

O Departamento de Proteção da Fauna e da Flora formou uma unidade especial, em 2013, após a descoberta, em Madhya Pradesh (centro), de vários ursos-preguiça (Melursus ursinus) sem os genitais. A espécie é classificada como vulnerável.

Detido no sábado, o homem, identificado como Yarlen, pertence a uma comunidade que acredita que comer pênis dessa espécie de urso tem virtudes curativas, especialmente contra a impotência sexual.

Segundo o jornal "Times of India", o suspeito admitiu para a polícia ter matado vários tigres, muitos ursos e centenas de javalis e pavões-reais.

Um funcionário florestal de Madhya Pradesh disse que ele vendia a vesícula biliar dos ursos, órgão que também teria propriedades especiais, para empresários de todo país.

Yarlen também é suspeito de estar ligado à morte de uma tigresa desaparecida em 2012 da reserva de Pench, em Madhya Pradesh, acrescentou a mesma fonte. Um ano depois, a pele do animal apareceu no Nepal.

A Índia abriga mais de 75% da população mundial de tigres. Segundo o último censo oficial, em 2018, havia cerca de 3.000 destes grandes felinos. Isso significa um aumento de 30% em quatro anos.

A caça e a expansão da presença humana levaram o tigre selvagem à beira da extinção no mundo todo.

Em 2010, em uma cúpula na Rússia, Índia e outros 12 países com populações de tigres se comprometeram a duplicá-la. Na Índia, este grupo vem aumentando constantemente desde 2006, ano em que havia caído para apenas 1.411 exemplares.


Publicidade