Publicidade

Estado de Minas

Verdes se preparam para crescimento histórico nas eleições na Suíça


postado em 20/10/2019 16:49

Os partidos verdes registraram um crescimento histórico nas eleições legislativas suíças neste domingo (20), mas a direita populista continuará sendo a primeira força política do país, de acordo com as primeiras projeções.

"Isso está claramente acima das expectativas que tínhamos. Estamos felizes em ver que a mobilização que vimos nas ruas refletiu nas urnas. Estamos caminhando para um resultado histórico", disse a vice-presidente dos Verdes, Lisa Mazzone.

Segundo projeções do instituto gfs.bern, os Verdes obteriam 16 assentos suplementares, passando para 27 deputados, com 13% dos votos. Os Verdes liberais (direita) aumentariam 8 cadeiras, para um total de 15, com 7,6% dos votos.

Os protestos da jovem ativista ambiental sueca Greta Thunberg tiveram um eco especial na Suíça, onde 100 mil pessoas participaram da "greve climática", no final de setembro, em Berna.

O alcance do crescimento dos partidos verdes era a principal incógnita das eleições para renovar os 200 conselheiros nacionais (câmara baixa), eleitos proporcionalmente, e os 46 conselheiros estaduais (câmara alta), nomeados através de um sistema de maioria em dois turnos.

Em avanço constante desde os anos 1990, os populistas de direita da União Democrática de Centro (UDC) devem sair enfraquecidos da votação, com 25,6% dos votos (54 assentos), em comparação aos 29,4% obtidos em 2015.

À esquerda, o Partido Socialista (PS) também registraria perdas, com 16,5% dos votos (39 cadeiras). E os liberais radicais (PLR), à direita, também estariam em queda, com 15,5% dos votos (29 assentos).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade