Publicidade

Estado de Minas

Trump vive em um mundo imaginário, afirma economista na OMC


postado em 08/10/2019 12:01

O economista americano Jeffrey Sachs pediu nesta terça-feira à Organização Mundial do Comércio (OMC) que salve o sistema comercial internacional dos ataques dos Estados Unidos para isolar a China, ao afirmar que Donald Trump vive em um "mundo de fantasia".

"O sistema comercial está sob tensão por uma razão fundamental, vinculada a meu país", declarou Sachs na abertura do Fórum Público da OMC (8 a 11 de outubro) em Genebra.

"O problema é que a maior economia mundial se tornou muito instável. Não é um problema do sistema mundial de comércio, é o problema de um único grande país. O principal problema é o desafio psicológico que o avanço da China representa para a psique americana, particularmente para sua política externa", completou.

"Estamos presenciando uma tentativa deliberada de desmantelar o sistema comercial motivada pelas ilusões da política externa americana", insistiu.

A Casa Branca anunciou que as próximas negociações entre Estados Unidos e China para superar a estagnação da guerra comercial começarão na quinta-feira em Washington.

O presidente americano iniciou a ofensiva contra Pequim para acabar com o que considera práticas comerciais "desleais", em particular a transferência obrigatória de tecnologia americana, os subsídios em massa às empresas estatais chinesas e o roubo de propriedade intelectual.

Em campanha para a reeleição, Trump declarou no dia 21 de setembro que não precisava chegar a um acordo comercial com Pequim antes das eleições de 2020 e insistiu na boa saúde da economia americana.

No momento o resultados das negociações continua sendo incerto e a economia americana começa a sofrer com as dúvidas criadas pelo conflito que começou há mais de um ano e meio.

Para Sachs, "o sistema comercial não está em uma situação de deterioração generalizada. A maioria dos países presentes nesta sala o apoia. Lamentavelmente temos um líder que o ataca. Assim, temos muito trabalho a fazer, para proteger a OMC, para proteger o sistema comercial mundial, porque dependemos dele e é vital para a paz".


Publicidade