Publicidade

Estado de Minas

Boris Johnson desafia oposição a lançar moção de censura


postado em 25/09/2019 15:43

O premiê britânico, Boris Johnson, desafiou nesta quarta-feira (25) a oposição a lançar uma moção de censura contra seu governo depois que a justiça declarou "ilegal" sua decisão de suspender os trabalhos do Parlamento até os dias prévios ao Brexit.

O Partido Trabalhista e os partidos menores têm até que o término da sessão de hoje na Câmara para apresentar uma moção de censura. "Podemos ter essa votação amanhã", afirmou.

"Terão a coragem de agir ou se negarão a assumir responsabilidades e não farão nada mais do que titubear e demorar? Por que não o fariam? De que têm medo?", questionou.

Johnson quer convocar eleições legislativas antecipadas desde que perdeu a maioria absoluta após a rebelião de 21 de seus deputados conservadores.

Entretanto, para antecipar as eleições, normalmente previstas para 2022, é necessário o apoio de dois terços dos deputados e, desconfiando de suas intenções, a oposição se nega a votar nesse sentido até que seja totalmente descartada a possibilidade de um Brexit sem acordo em 31 de outubro.

"Ele disse que quer eleições gerais, eu quero eleições gerais", afirmou o líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn.

"É muito simples, se você quer eleições, consiga um adiamento" da data de saída da União Europeia "e teremos eleições", acrescentou Corbyn.

Suspenso em 10 de setembro por decisão de Johnson, o Parlamento - que não deveria voltar ao trabalho antes de 14 de outubro - retomou as atividades nesta quarta-feira, depois de a Suprema Corte britânica declarar na véspera como "ilegal" a medida tomada pelo controverso primeiro-ministro conservador.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade