Publicidade

Estado de Minas

Rússia inicia manobras militares com soldados chineses


postado em 16/09/2019 14:55

A Rússia iniciou suas tradicionais manobras militares de setembro nesta segunda-feira (16), chamadas este ano de "Tsentr-2019", na qual 128 mil soldados, incluindo soldados chineses, serão enviados até sábado ao centro do país.

Elas ocorrem principalmente na região de Orenburg, na fronteira com o Cazaquistão, e também envolvem o uso de "mais de 20.000 artefatos militares, cerca de 600 dispositivos voadores e até 15 navios", segundo comunicado do Ministério da Defesa da Rússia.

Além dos soldados russos, tropas da China, Índia, Paquistão e de vários países da Ásia Central participarão dessas manobras.

Cerca de 20 aviões e helicópteros chineses farão parte dos exercícios, que transcorrem em um país imaginário convertido ao islamismo radical que entra em conflito com a Rússia.

Todo mês de setembro, a Rússia organiza grandes manobras militares. Realizadas no leste da Sibéria e no Extremo Oriente russo, as últimas mobilizaram 300.000 soldados e todo repertório moderno de seu Exército. Entre estes aparatos, estavam os mísseis Iskander, capazes de transportar ogivas nucleares.

No ano passado, os exercícios chamados Zapad-2017 ("Oeste-2017") ocorreram perto da fronteira com a Lituânia e a Polônia, o que incomodou a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e vários países europeus, que denunciaram um ato de provocação.


Publicidade