Publicidade

Estado de Minas

Milhares de peruanos pedem eleições antecipadas em protesto


postado em 05/09/2019 23:27

Milhares de peruanos protestaram nesta quinta-feira para apoiar a proposta do presidente Martín Vízcarra de antecipar as eleições legislativas e presidencial em um ano, para 2020, o que encontra resistência no Congresso.

Aos gritos de "Vizcarra, escuta, fecha o Congresso" e "Que partam todos os corruptos", milhares de pessoas ocuparam as ruas de Lima e de outras cidades para pressionar o Parlamento, controlado pela oposição.

"Pedimos uma saída democrática: devolver o poder ao povo", declarou a ex-candidata presidencial de esquerda Verónika Mendoza no protesto em Lima, que reuniu mais de 3 mil pessoas, segundo estimativas da imprensa.

Os protestos foram convocados pela Coordenadoria Nacional de Direitos Humanos, sindicatos e outras organizações, mas alguns internautas lamentaram que o horário tenha sido o mesmo do jogo entre as seleções de Peru e Equador nos Estados Unidos.

O protesto recebeu na quarta-feira o apoio de Vizcarra, que reconheceu a indignação do povo diante da "intimidação" do Congresso, que se reflete em recorrentes interpelações a ministros e na constante criação de comissões investigadoras.

"Esta atitude de intimidação com todos estes atos do Congresso pretende enfraquecer o Executivo, o Governo, mas não conseguirão (...). A população reagirá".

O último "grupo de trabalho" criado pelo Congresso investigará os institutos de pesquisa, segundo os quais 70% dos peruanos apoiam a antecipação das eleições para abril de 2020, reduzindo o mandato de Vizcarra e dos legisladores.

A férrea oposição fujimorista provocou a renúncia do então presidente, Pedro Pablo Kuczynski, em março de 2018, quando Vizcarra assumiu a liderança do Peru.


Publicidade