Publicidade

Estado de Minas

Suécia vai financiar aumento dos gastos de defesa com imposto sobre os bancos


postado em 31/08/2019 10:29

A Suécia vai adotar um imposto especial para os bancos com o objetivo de financiar o aumento do orçamento militar, em um contexto de tensão com a Rússia, anunciou o ministro da Defesa do país.

"Os bancos devem participar no fortalecimento da capacidade defensiva do país", declarou o ministro da Defesa, Peter Hultqvist.

"Os quatro maiores bancos registraram lucro de 112 bilhões de coroas suecas (11,4 bilhões de dólares) no ano passado", disse Hultqvist, que não revelou detalhes sobre o futuro imposto.

O governo quer aumentar em 5 bilhões de coroas (509 milhões de dólares) o orçamento militar até 2022.

Além disso, de 2022 a 2025 o orçamento de Defesa aumentará em 5 bilhões de coroas por ano.

Desde o fim da Guerra Fria nos anos 1990, as Forças Armadas passam por cortes orçamentários.

Porém, desde a anexação da Crimeia pela Rússia e depois de vários incidentes - a presença de aeronaves russas no limite do espaço aéreo dos países nórdicos, interferência de radares civis e, em 2014, a presença de um submarino ao que tudo indica russo em sua zona marítima - a Suécia decidiu aumentar consideravelmente o orçamento de Defesa.

Em julho, Estocolmo instalou um novo sistema de defesa antiaérea na ilha de Gotland, no Mar Báltico, para a qual enviou um regimento em 2018.

Em 2017, o governo sueco restabeleceu parcialmente o serviço militar.


Publicidade