Publicidade

Estado de Minas

Conferência CITES vota proibição de comércio de lontra asiática


postado em 25/08/2019 15:52

Uma centena de países votaram a favor de inscrever a lontra-sul-indiana no anexo I da conferência CITES, o que proíbe seu comércio em escala internacional.

A proposição foi adotada por 102 votos a favor, 15 contra e 11 abstenções na Convenção sobre Comércio Internacional de Espécies de fauna e flora selvagens em perigo de Extinção (CITES), que se realiza atualmente em Genebra.

Outra proposta sobre outra espécie parente, a lontra-anã-oriental, será analisada na segunda-feira.

Os votos deverão ser confirmados em sessão plenária até 28 de agosto, data de encerramento da CITES.

A lontra-anã-oriental e a lontra-sul-indiana estão atualmente no Anexo II da CITES como espécies ameaçadas, mas Índia, Nepal, Bangladesh e Filipinas pediram que fossem incluídas no Anexo I.

Os ambientalistas consideram crucial esta mudança para ambas as espécies, cuja população reduziu ao menos 30% nos últimos 30 anos.

Seu desaparecimento acelerou com a moda das lontras de estimação, especialmente no Japão, onde um filhote desta espécie pode chegar a 10.000 dólares.

No entanto, protetores dos animais destacam que não são animais adequados para viver em cativeiro. Sentem falta de seu habitat, particularmente da água, têm um cheiro forte e tendem a morder.


Publicidade