Publicidade

Estado de Minas

Incêndio que atinge áreas protegidas nas Canárias perde força


postado em 20/08/2019 07:55

O incêndio que atinge desde sábado a turística ilha espanhola das Canárias começou a perder força na madrugada desta terça-feira, graças à diminuição do vento, anunciaram autoridades locais.

"Os técnicos me informaram, depois de visitar as áreas à noite, que o incêndio diminui (...) e perde força", anunciou em um tuite o presidente regional das Canárias, Ángel Víctor Torres.

"Felizmente, durante a noite o vento foi morrendo (...) Portanto, a noite, ao contrário do que esperávamos, correu muito bem", explicou à rádio Cadena Ser o chefe do governo local, Antonio Morales.

"O incêndio no Parque Nacional de Tamadaba também tem sido muito menor do que temíamos num primeiro momento. [...] Tem sido principalmente um incêndio superficial de baixa intensidade", disse Morales, referindo-se a uma reserva de pinheiros nativos que estão entre os territórios mais selvagens da Grã Canária.

Além disso, o incêndio "não atingiu a reserva natural integral de Inagua", outro enclave natural relevante na ilha, a segunda mais turística do arquipélago das Ilhas Canárias, localizado no Atlântico, na costa noroeste da África.

Segundo Morales, uma parte das milhares de pessoas evacuadas serão autorizadas a voltar para suas casas se as condições continuarem a melhorar.

Na segunda-feira, as autoridades anunciaram que cerca de 10 mil hectares foram afetados por este incêndio no centro montanhoso da ilha.

Mil bombeiros e outros agentes estão mobilizados no terreno, apoiados por uma quinzena de meios aéreos. Este é o terceiro incêndio em dez dias nas Canárias.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade