Publicidade

Estado de Minas

Coalizão antijihadista no Iraque só atacará com autorização de Bagdá


postado em 16/08/2019 20:43

A coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos que ataca posições jihadistas no Iraque anunciou nesta sexta-feira que cumprirá a recente ordem do primeiro-ministro iraquiano, Adel Abdel Mahdi, de só agir com autorização explícita do governo em Bagdá.

A coalizão se manifesta "imediatamente de acordo com toda ordem recebida de seus sócios iraquianos", assinala o comunicado.

Na quinta-feira, o gabinete de Adel Abdel Mahdi anunciou a anulação das "autorizações especiais" para voos em seu espaço aéreo, um exceção na qual a coalizão se apoiava desde 2014 para bombardear o grupo Estado Islâmico (EI).

"A partir de agora, as autorizações procederão exclusivamente do chefe das Forças Armadas", destacou o gabinete do primeiro-ministro.

Qualquer aparelho que voar sem autorização expressa "será considerado hostil e tratado imediatamente (como tal) pela defesa aérea".

No final de 2017, o Iraque anunciou sua vitória sobre o EI, que em 2014 conquistou amplos territórios no país, incluindo a grande cidade de Mossul.

Mas a coalizão seguia atacando de forma regular células da organização jihadista.


Publicidade