Publicidade

Estado de Minas

"Acredito no diálogo", diz Maduro após congelar negociações com oposição


postado em 10/08/2019 18:55

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse neste sábado que está "preparado para chegar a acordos" com a oposição, a poucos dias de congelar o diálogo mediado pela Noruega.

"Eu acredito no diálogo político, social, econômico, porque acredito na palavra", disse o mandatário em seu discurso durante um protesto em Caracas contra o bloqueio comercial que os Estados Unidos impôs há quase uma semana ao governo socialista.

"Em um diálogo entre partes é preciso ceder sempre", continuou. "Digo ao mundo e digo ao nosso povo, estamos preparados para dialogar, para chegar a acordos, mas com respeito à Venezuela. Se não houver respeito, haverá protesto, haverá luta".

Maduro não disse que retomaria as negociações em Barbados, que suspendeu na quarta-feira, horas antes de uma nova jornada de negociações entre sua delegação e a do líder opositor Juan Guaidó, reconhecido pelos Estados Unidos e meia centena de países como presidente encarregado da Venezuela.

O presidente venezuelano disse acreditar que "esse conflito histórico se resolve com diálogo e paz, com respeito à Constituição, com respeito ao povo". "Nós estamos acostumados a respeitar o diálogo, sabemos chegar a acordos e sabemos cumprir os acuerdos, escrupulosamente", acrescentou.

O mecanismo de diálogo, que começou em maio, busca resolver a pior crise da história recente da Venezuela.

Na sexta-feira, 2 de agosto, após o último dia de diálogo, ambas as partes mostraram seu compromisso em buscar uma "solução acordada e constitucional".

Segundo Maduro, após essa reunião, a delegação de Guaidó "se comprometeu" a ir a Washington para "exigir" a suspensão de todas as sanções contra a Venezuela.


Publicidade