Publicidade

Estado de Minas

O que se sabe das vítimas dos tiroteios em El Paso e Dayton


postado em 05/08/2019 19:19

Mexicanos em compras, uma mãe que protegeu seu bebê, um jogador de futebol de 15 anos e até a irmã do atirador: todos morreram nos Estados Unidos em um final de semana de tiroteios que deixaram 31 mortos e cerca de 50 feridos.

As vítimas têm idades variadas, de avós a crianças que estavam no hipermercado Walmart de El Paso (Texas), entre eles mexicanos que cruzam habitualmente a fronteira para fazer compras, até adultos que curtiam a noite em Dayton (Ohio).

O que se sabe até o momento:

- Oito mexicanos -

As autoridades do México garantiram que ao menos oito mortos em El Paso, na fronteira com a cidade mexicana de Ciudad Juárez, são cidadãos daquele país.

"Oito conterrâneos foram mortos como resultado do ato terrorista de sábado", tuitou o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard.

Nesta segunda-feira entrou para a lista de óbitos Juan de Dios Velázquez Chairez, de Zacatecas, ao lado de Sara Esther Regalado, Adolfo Cerros Hernández, Jorge Calvillo García, Elsa Mendoza de la Mora, Gloria Irma Márquez Juárez, María Eugenia Legarreta Rothe e Iván Filiberto Manzano.

- Irmã do atirador -

Megan Betts, uma estudante de ciências ambientais de 22 anos, morreu em Dayton baleada por seu irmão mais velho, Connor Betts, 24 anos.

Segundo a polícia, os dois tinham chegado ao bar no Oregon no mesmo automóvel, mas depois se separaram.

Megan foi uma das primeiras baleadas. Seus pais vivem "um pesadelo", disse o chefe da polícia de Dayton, Richard Biehl.

- "Heróis" -

Jordan Anchondo, 25 anos, morreu em El Paso protegendo seu bebê de dois meses do tiroteio no Walmart, segundo a imprensa local. Seu marido, Andre Anchondo, 23, com comprava material escolar para os filhos, também foi assassinado.

"Como é possível que pais que estão comprando material escolar tenham que morrer protegendo seus filhos das balas?" - perguntou ao repórter da CNN a tia de Jordan, Elizabeth Terry. O bebê sofreu diversas fraturas.

David Johnson, 63 anos, foi elogiado por seu heroísmo: sua sobrinha, Maria Mia Madeira, disse no Facebook que ele "protegeu" sua mulher e sua neta de nove anos quando começou o tiroteio.

- Pais jovens -

Lois Oglesby, 27 anos, que morreu em Dayton, acabava de voltar de uma licença maternidade do segundo filho, segundo uma amiga citada pelo jornal Dayton Daily News. Thomas McNichols, 25, era pai de quatro meninos, com entre dois e oito ano. Um dos mexicanos mortos em El Paso, Iván Filiberto Manzano, tinha dois filhos, de cinco e nove anos.

- De 15 a 86 anos -

As vítimas de Dayton, que saíram de casa para dançar, jantar ou tomar um drink, não tinham mais que trinta e poucos anos, exceto por Derrick Fudge, 57, que visitava uma sobrinha. No tiroteio em El Paso morreram pessoas de todas as idades.

Angie Englisbee, 86, estava na fila do Walmart quando foi morta. Outra idosa morreu na manhã desta segunda-feira, no Texas City Hospital, revelou a polícia. Um estudante de 15 anos, Javier Amir Rodríguez, jogador de futebol do clube local, também está entre os mortos em El Paso, revelou sua tia Elvira Rodríguez.


Publicidade