Publicidade

Estado de Minas

México e Honduras assinam acordo de desenvolvimento para desestimular migração


postado em 28/07/2019 14:19

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, e seu colega de Honduras, Juan Orlando Hernández, assinaram, no sábado (27), um programa para o desenvolvimento que promoverá a criação de 20.000 empregos no país centro-americano, na tentativa de desestimular a migração para os Estados Unidos.

O dirigente mexicano se encontrou com Hernández na cidade de Minatitlán, no estado de Veracruz (leste), no âmbito de um programa florestal denominado "Semeando Vida" que López Obrador busca replicar, como forma de ajuda, na América Central.

Hernández destacou que este programa de desenvolvimento "é a via correta para continua avançando" no desenvolvimento econômico dos países originários de migrantes e conseguir que todo ser humano na região sinta que, em seu local de origem, "pode se desenvolver sem olhar para o outro lado".

O presidente hondurenho lançou um apelo para a criação de uma "grande coalizão internacional para a geração de empregos em massa no triângulo norte da América Central" para, assim, "dar um exemplo de como se constroem muros de prosperidade"

Este programa de desenvolvimento integral foi elaborado pela Comissão Econômica para a América Latina (Cepal) a pedido do México, de Honduras, da Guatemala e de El Salvador.

Uma das primeiras ações do convênio alcançado neste sábado é promover o cultivo de grandes campos para resgatar o trabalho agrícola e criar vagas de emprego na região.

"O México, por meio de sua agência de cooperação (...), apoiará a irmã República de Honduras para criar 20.000 empregos desde hoje até dezembro", explicou o chanceler mexicano Marcelo Ebrard.

- Migração opscional -

López Obrador lembrou que seu governo insistiu com o presidente americano Donald Trump na necessidade de apoiar a América Central e o sul do México, para que a migração "seja opcional, e não forçada".

"Esta é outra opção, outra alternativa para dar uma solução racional, eficaz, humana ao fenômeno migratório que não deve ser atendido apenas pensando no uso da força, em medidas coercitivas, mas atendendo às causas que originam a migração", disse o presidente mexicano.

O México já assinou um acordo no âmbito da "Semeando vida" com El Salvador durante a visita do presidente desse país, Nayib Bukele, em 20 de junho, que começou com uma transferência direta de 100 milhões de dólares do México.

A visita do presidente hondurenho ao México acontece um dia depois de Guatemala e Washington terem assinado um acordo de "terceiro país seguro" para que aqueles que desejarem solicitar asilo nos Estados Unidos e que passem pelo território guatemalteco façam lá seu pedido.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade