Publicidade

Estado de Minas

EUA adotam sanções contra filho do presidente venezuelano Nicolás Maduro


postado em 28/06/2019 15:01

Os Estados Unidos adotaram, nesta sexta-feira, sanções contra o filho do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, por servir ao "regime ilegítimo" de seu pai e "reprimir o povo venezuelano".

O Departamento do Tesouro afirmou que Nicolás Ernesto Maduro Guerra, membro da Assembleia Nacional Constituinte e do Corpo de Inspetores Socialistas da Presidência da República, terá congelado qualquer ativo que possa ter nos Estados Unidos e estará impedido de fazer negócios com pessoas e empresas americanas.

"Maduro acredita em seu filho Nicolasito e outros próximos a seu regime autoritário para manter um domínio absoluto sobre a economia e reprimir o povo da Venezuela", disse o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, ao anunciar a medida.

"O Departamento do Tesouro continuará atuando contra os familiares cúmplices dos membros do regime ilegítimo que se beneficiam da corrupção de Maduro", acrescentou, citado em comunicado.

Os Estados Unidos querem a saída do poder de Maduro, considerado um "ditador" pelo governo americano, que apoia os esforços do líder da Assembleia Nacional (Legislativo) Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino por cerca de 50 países.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade