Publicidade

Estado de Minas

Presidente da Comissão Europeia defende BCE após ataque de Trump


postado em 19/06/2019 12:55

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, defendeu a independência dos bancos centrais - em particular o Banco Central Europeu (BCE) -, nesta quarta-feira (19), depois dos duros ataques proferidos pelo presidente americano, Donald Trump, a estas instituições.

"É tão injusto atacar os bancos centrais, quando se trata de sua independência", disse o chefe do Executivo europeu durante o fórum anual do BCE, realizado em Sintra, Portugal.

Na terça-feira (18), pelo Twitter, Trump denunciou que o presidente do BCE, Mario Draghi, acabava de anunciar que esta instituição poderá voltar a estimular a economia, "o que imediatamente derrubou o euro em relação ao dólar, tornando injustamente mais fácil para eles competir com os Estados Unidos".

Os europeus "fazem isso impunemente há quatro anos, como China e outros", acrescentou Trump, que acusou seus sócios comerciais internacionais - mais uma vez - de manipularem suas taxas cambiais.

Depois, o presidente Trump criticou o Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) e sua política de ir aumentando gradualmente as taxas de juros.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade